Não é mais preciso CNPJ para .com.br

Você deve está aí pensando – um blog não serve pra nada. Provavelmente você está certo mas aqui e ali há exceções. Talvez não dê para mudar o mundo mas dá para influenciar algumas opiniões, fazer amigos e ganhar alguns trocados.

Várias pessoas me enviaram a notícia. Agora já não é mais exigido um CNPJ para registrar um domínio ponto-com-ponto-br.

E o kiko? – você se pergunta – kiko-tenho a ver com isso?

Para quem lê o blog a mais tempo lembra-se que esse foi um motivo de uma saudável discussão no Campus Party sobre praticidade versus semântica no registro de domínios no Brasil. A discussão saltou do nerdstock do Ibirapuera e veio parar aqui, nos comentários daquele post, contando inclusive com a presença do Demi Getschko, que com toda simplicidade dialogou com a comunidade. Eu gosto de acreditar que toda essa troca de idéias tenha colaborado com o processo. Muito obrigado ao Demi, ao registro.br e ao Cgi.br.

Bebe japonês dentro de um saco plástico

Mudando de assunto, ano passado eu declarei meu ódio aos sacos plásticos e engrossei o coro dos descontentes com a exacerbação plástica nos supermercados.


Imagem retirada do blog Conexão Ambiental.

Hoje, só para citar um exemplo, a rede Pão de Açucar já dispõe de uma alternativa sustentável às sacolas plásticas. São sacolas retornáveis que você pode comprar dentro do próprio super-mercado e além de estar evitando o uso muitas vezes desnecessário e impactante de uma sacola plástica ainda está ajudando a SOS Mata Atlântica (ou pelo menos eu acho que tá).

E não é só o Pão de Açucar. Hoje é difícil eu entrar em um super mercado que não ofereça uma solução similar. Quem não está oferecendo está perdendo dinheiro. Sim, porque soluções como essas além de ecologicamente sustentáveis também são economicamente viáveis. É uma solução ainda melhor do que proibir ou multar pelo uso de sacolas plásticas. Quem acha isso uma tremenda perda de tempo e dinheiro, não usa e pronto. Quem acha isso importante, usa uma sacolinha retornável e sai de sentindo o próprio capitão planeta – vai Planeta!

Quem sabe um dia veremos a abolição dos saches de catchup. ;)