Posts tagged Blog

Tragédia Anunciada

Tanto que eu pedi para pararem de fazer hotlinks. Oh não

Engarrafamento de ovelhas

Devido ao alto número de visitas muito provavelmente nós vamos estourar a quota máxima de banda do nosso provedor antes do fim do mês. :( Apesar de termos uma quota bem generosa e eu tendo tomado cuidado em hospedar as imagens sempre em um outro servidor (com banda praticamente ilimitada) a banda do site vem sendo devorada.

Se isso acontecer o Eu Podia tá Matando corre sério risco de ficar fora do ar até o fim do mês. Da ultima vez que isso aconteceu eu tive uma crise de abstinência-blogueira e acabou nascendo o Blog do Silveira. Por aqui eu estou tentando resolver nosso problema de banda para que possamos continuar a crescer, em último caso teremos que mudar de servidor. Mas você leitor pode colaborar para que o EPTM não caia nesse fim de mês:

  • Não visite o Eu Podia tá Matando – fiquei deitado na sua cama lembrando dos seus posts favoritos.
  • Se for visitar o EPTM, chame todos os seus amigos para lerem em um único computador, assim economiza banda.
  • Leia o blog bem devagarzinho.
  • Leia o EPTM em voz alta para que os outros escutem e não precisem visitar o site.
  • Imprima seus posts favoritos para ler offline em caso de um blecaute nosso.
  • Não conte sobre o EPTM para ninguém até o final do mês.
  • Vá lê um livro – mas não olhe nossa seção de livros.

Para fazer a minha parte, eu estou tirando provisoriamente algumas imagens acessórias aí da lateral para deixar a coisa mais leve. Veremos quantos dias ainda aguentamos.

BeatlesE falando em banda, olha só os preços dessas camisas de bandas e filmes.

Buscapé.

Eu Podia Tá Comemorando!

Bolo de 100 mil visitas
Quer um pedaço? Bolinho feito no ImageChief

Hoje o Eu Podia Tá Matando está em festa.

Temos muitos motivos para comemorar:

  • Hoje chegamos a 100 mil visitantes únicos.
  • Passamos de 400 posts.
  • Nos próximos dias chegaremos a marca de 2000 comentários.
  • Nos ultimos dias temos consecutivamente batendo nossos recordes de visitação.
  • Tenho recebido muitas críticas positivas e elogios.

Nesse mês de Agosto este jovem blog iniciou um crescimento bem acelerado e muitas coisas legais estão acontecendo.

Estatísticas de agosto

Obrigado a todos que possibilitaram isso acontecer, aqueles que visitam, comentam, divulgam e fazem parte do Eu Podia Tá Matando! Palmas

Em breve muitas novidades por aqui!

Valeu

Quanto Mais Mexe, Mais Fede

Macacões respodem

Nós e vários outros blogs recebemos um comentário do sr. João Livi, Diretor de criação da Talent, um responsável direto por toda a polêmica levantada pelo Estadão.Como eu não sabia se era ele mesmo ou alguém me sacaneando. Eu o enviei um e-mail para ele e hoje de manhã eu recebi a confirmação de que ele mesmo enviou a mensagem.

Jogo do Atari Custer’s Revenge
General Custer já esteve envolvido em muitas polêmicas com os índios…

Vou dar espaço pro aqui pro João (vou tratar por João, ok?) e vou reproduzir todo o comentário dele, fazendo os meus próprios comentários.

AGORA QUE VOCÊ JÁ LEU A VERSÃO DO GENERAL CUSTER,
LEIA A DOS ÍNDIOS.

Beleza cacique, mas vamos sem Caps Lock por favor.

Nos últimos dias, vimos reverberar na blogosfera ataques e defesas à nova
campanha do Estadão, feita pela Talent. Tudo começou nos blogs de publicidade e nos pegou totalmente de surpresa, principalmente por que o subtexto que foi espalhado
por aí, de que o Estadão é contra os Blogs, não foi colocado em nenhuma das
peças da campanha. Isso seria extremamente incoerente, já que o Estadão sabe
que os blogs não só fazem parte da sociedade como do próprio Grupo Estado.
Sendo assim, vamos analisar a questão mais de perto pra saber se houve alguma
falha na comunicação da campanha.

Viu? Sem Caps Lock é mais gostoso. O Estadão ser contra os blogs seria realmente incoerente e contraditório, já que o Estadão abriga vários blogs, por exemplo.

Os filmes começam com uma vinheta , World Wierd Web, que já identificam o propósito de fazer humor com a parte estranha, sem noção, da web. No filme em que o rapaz lê o blog de economia do Bruno, o cientista diz que o macaquinho já está copiando e colando textos pela web. É impressionante, mas a
reação que esperávamos dos blogueiros é exatamente contrária ao que aconteceu. Quantas vezes, você blogueiro já não encontrou seu texto por aí, fora de contexto, faltando partes e sem os créditos?

Eu já falei disso antes. Qual o problema em ser estranho e sem noção? Você acha que alguém que tivesse noção colocaria está imagem no meio do post:

Essa imagem não faz muito sentido.

Não sei o resto do pessoal, mas eu fico até contente quando me copiam por aí. Meus posts estão sobre a licença Creative Commons e podem ser copiados e até modificados a vontade dentro de algumas pequenas restrições.

No outro filme da campanha, dois ruivos colocam informações mentirosas na internet pra sair ganhando alguma coisa. As meninas que são enganadas pelo hoax nunca falam que encontraram essas informações num blog e, do outro lado, um dos ruivos diz apenas “pronto, tá na net”. Nesse caso, nada de blogs. Na mídia impressa acontece algo parecido, apenas um do três anúncios diz abertamente “Blog”, os outros dois usam os termos “página” e “site”.

Eu vivo dizendo aqui, não acredite na internet, nem nos jornais, na igreja, na tv e nem em coisa nenhuma. Novas formas de comunicação exigem novas condutas e novas posturas éticas.

Desta forma , nós posicionamos o estadao.com em linha com a proposta de
credibilidade, conteúdo de qualidade e compromisso do Grupo Estado. Os sites,
blogs, veículos e pessoas que frequentam o lado “luz” da internet , obviamente, não devem se sentir atingidos por uma crítica ao lado “escuro” do ambiente
virtual, da mesma forma que um bom jogador de futebol não deve se sentir
desvalorizado por ter um colega perna-de-pau ou quebrador de joelhos. Ou será
que os publicitários que primeiro criticaram nosso trabalho consideraram
uma campanha difamatória aos publicitários o fato de um dono de agência ganhar as manchetes por servir de intermediário na distribuição de fortunas em verbas públicas?
Alguém em sã consciência pode defender incondicionalmente todo o conteúdo da
internet , com seus hoaxes , pegadinhas, pornografias, ideologias escondidas,
baixarias, falsos gurus, falsários, tomadores de dinheiro e tempo, Maranhão do
Sul na wikipedia, alterações da história e interesses privados disfarçados de
clamor do internauta?

Pode parar Até esse parágrafo ia tudo bem. Já vi que você nunca pisou aqui no EPTM mesmo.

Darth Vader

Nós não somos do lado da luz! Nós temos uma seção semanal de homenagens ao Darth Vader! E além do mais, o que seria de todos nós sem o lado escura da rede? Viveríamos condenados às mesmas porcarias condicionadas pela televisão? O que seria do mundo sem os blogs de warez, downloads de filmes e episódios, mulé pelada, hoaxes e falsários?

Oooos Pirata!

E agora cantem comigo nossa canção!

A web é uma bagunça, é um caos e é também um dos exemplos mais bem sucedidos de organização na história da humanidade. O que é um “maranhão do sul” no meio aos 8 milhões de artigos da Wikipédia? Sem contar os recentes casos onde alguém da sua tribo (Fox e BBC) andou fazendo bagunça na Wikipédia.

No seminário da Microsoft este ano, em Cannes, os dados apresentados levaram
a uma inconteste conclusão: a de que a internet, como as
regiões de uma cidade, vai se dividir em duas. Uma útil, crível ,
inteligente, prestadora de serviço, informativa e confiável. Outra que é como
uma rua escura e sem policiamento: vai quem quer, sob seu próprio risco. Vamos
sempre promover o estadão.com como parte da primeira metade.

Separar o joio do trigo na internet deveria ser do interesse de qualquer
cidadão de bem.

oh boy Com todo o respeito, Microsoft é o meu ovo!

Steve Balmer

A mesma Microsoft que diz que o Linux viola patentes ou a mesma Microsoft que apoia o DRM ou aquela outra que espalha FUDs ou aquela Microsoft que apoia a China em silenciar jornalistas? Se dependessemos da Microsoft a Internet ia ser muito, muito, muito pior da que conhecemos hoje.

Para finalizar, eu acho que a campanha atacou sim os blogs e a Internet como um todo. Foi um ataque non-sense e contraditório e é muito mais estratégico para o Estadão tentar entender esse fenômeno ao invés de tentar ridiculariza-lo ou ataca-lo. Tem uma frase de um rapaz que cai muito bem aqui:

“Primeiro eles te ignoram, depois eles riem de você, depois eles lutam contra você, e depois você vence.” Gandhi.

Paz
- Façamos amor e não a guerra.

Cachorro segurando o jornalE para eu não dizerem que eu sou contra os jornais e revistas, saquem só os preços de assinaturas de jornais e revistas.

Buscapé.

Agora é guerra? Midia convencional versus midias alternativas

Não dá para eu não comentar a recente campanha do Estadão.

Campanha do Estadão atacam blogs

 

A primeira coisa que eu pensei quando eu vi isso foi: “os caras estão dizendo que os blogs são uma merda?”

Que os blogs são uma merda, acho que isso não é segredo pra ninguém. Eu não me incomodo com isso. Mas tem duas coisas nessa campanha que me chateam:

  • – Mexer com blogs, vá lá. Mas a campanha é um ataque ao que chamamos de web colaborativa (ou web 2.0) cujo maior expoente é a Wikipédia. Mexam com os blogs mas deixem a Wikipédia fora disso! Ela sim é um grande trabalho que tem sido muito importante para todos nós e um grande exemplo de trabalho assíncrono, distribuído e colaborativo.
  • - E os jornais são a alternativa a tudo isso? Em parte sim, eles dão conta de uma parte do recado, mas os jornais também são uma merda. Não é só o jornal impresso, mas a mídia convencional. Mas uma merda eles sempre foram, mas porque só agora eles ficaram histéricos?

O que eles estão dizendo com essa campanha é:

blogs são uma merda → jornais são o máximo

Essa → (setinha) se chama implicação.

A mídia convencional não é o máximo. Vejamos a história brasileira recente e estamos cheios de exemplos da falta de comprometimento dos jornais com o profissionalismo e com a verdade. Só para citar podemos lembrar da atuação da Globo nas vésperas das eleições de 89 ou Veja, Estadão e Globo mais recentemente no desastre do vôo Gol 1907.

Eu acho que os jornais tem o seu espaço, vão ter que se adaptar para conviver com a web, mas vão continuar tendo seu espaço dentro e fora da web. Mas há certos espaços que os jornais não conseguem ainda abocanhar e há outros que nunca vão conseguir.

multidão celular
- Levantem seus celulares!

Por exemplo, hoje em dia todo mundo tem celular, e quase todos tem câmera. Com o meu celular eu posso colocar um programa que envia a foto que eu tiro direto para o meus álbuns do flickr ou picassa. Com o mesmo celular eu posso postar isso no meu blog. Agora multiplique isso por centenas, milhares de pessoas espalhadas por todo o mundo. Milhares de pessoas com pensamento crítico (eu espero) estão próximas de onde vai acontecer a notícia. Temos a faca e o queijo na mão.

Isso tem incomodado os jornais. Eles não são mais os donos da verdade que sempre acharam que foram. Aliás, até um dia desses o jornalista era o único profissional que está habilitado para falar de tudo, sem saber de nada. Mas agora temos os blogueiros também!

Além disso, em que outro lugar vocês poderiam ler o que lêem aqui? Em que outro lugar vocês poderiam ver isso:

Homem cavalo doidão rodando
- roda roda roda roda…

Rá te peguei! Jornais de papel não tem gifs animados. Te peguei! E mesmo se algum dias no futuro eles usarem papeis do futuro reproduzindo vídeos e sons, quem mais teria coragem de por imagens totalmente sem sentido no meio de um texto?

Essa imagem tem sentido?
Viu? Essa foto não tem nada a ver com nada.

Bem, mas eu resolvi criar minha própria campanha:

Estadão, por onde você tem clicado hein?

Oh, e você pode fazer sua própria campanha. Os fontes da campanha estão aqui, basta usar o Gimp para editar. Disponíveis sob a licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0.

Banana Mario dançando

Façam as suas campanhas também!

Mas por outro lado, será que tudo isso não é um tremenda campanha viral? Faça uma campanha publicitária atacando os blogs e no outro dia você tem dezenas de blogs falando de você (falando mal, mas é de você). Quem sabe.

Bem, tem muitos outros caras falando disso também. Veja aqui, aqui, aqui, aqui ou aqui.

Playboy da Juliana PaesMas se você é um cara mais old school, saca só os preços de assinaturas de jornais e revistas!

Buscapé.

Como Deixar o Leitor Mais Tempo no Blog

É muito comum para quem tem um blog se importar muito com a número de visitantes únicos ou exibições de páginas por dia.

Gato com a cabeça de lado
- Aaah! Então é assim.

Esses números são muito importantes já que quase todas as outras estatísticas do seu blog são diretamente ou inversamente proporcionais as visitas.

Eu vou mostrar aqui algumas métricas e técnicas para melhorar a qualidade das visitas.

Nós já temos uma boa quantidade de posts nesse blog, algo perto de 400, mas nem todo mundo conhece todos os posts. Muitos posts antigos são muito bons mas tem pouca leitura já que todos, obviamente, acessam mais os posts mais novos.

Para melhorar isso, estou tentando aumentar o tempo que o leitor passa dentro do blog e o número de páginas que ele vê. Melhorar a qualidade das visitas. Serão três métricas utilizadas, medidas pelo Google Analytics.

1º – Tempo Médio. O média do tempo que os leitores gastam dentro do blog. Claro que esse número é um tanto falso já que é normal navegarmos com múltiplas abas ou janelas abertas por um longo tempo. Mas é um número que vai crescer proporcionalmente à popularidade do seu blog. A nossa média atual hoje é de 07:45 mas se eu considerar só as últimas semanas a média é de 08 minutos.

Duração das visitas medida pelo Google Analytics
A maioria das pessoas ou são analfabetas ou sabem leitura dinâmica. No que você aposta?

2º – Duração das Visitas. Reflete melhor o comportamento do usuário. Dá para notar que a maioria das visitas duram menos que 10 segundos. Eu acredito que esse seja o tempo pra pessoa olhar o título de cada post em cartaz e dar uma olhadinha nas imagens. Daí a importância de se escrever títulos chamativos e ter uma boa quantidade de imagens. Felizmente também temos 13% de pessoas que passam até um minuto no blog, talvez até lendo os posts.

3º – Páginas por Visita. O número de páginas exibidas por dia, dividido pelo número de visitantes por dia. Aqui no EPTM eu sempre escrevo um post inteiro de uma vez, sem a necessidade do usuário clicar para depois poder ler o post (o botão botão more do WordPress). A exceção é quando o post é muito longo ou quando há algum conteúdo NSFW. Ainda assim nossa média 2,16 páginas por visitante. Desse número eu tiro que as pessoas quem vem para o endereço raiz estão clicando em algum post antigo ou virando a página e que as pessoas que vem para algum post em específico estão indo para o endereço raiz ou para algum outro post.

Como melhorar isso

O próprio WordPress tem alguns recursos nativos que podem ajudar a incrementar esses números. Usar temas que sejam widget-ready é muito importante, com eles você pode usar o recurso de Widgets na seção Apresentação.

Recent Posts

O Recent Posts é um dos mais fáceis. Ele mostra uma quantidade de títulos de posts mais recentes. Você pode conferir o nosso aí na barra direita. Aqui nós usamos o máximo que é de 15 posts antigos. É importante principalmente quando os leitores vem para um artigo em específico e iriam embora sem a possibilidade de achar os posts mais antigos facilmente.

Se você possui posts específicos que você acha que os leitores vão se interessar crie links para eles usando os widgets de texto. Aqui existem alguns que eu fiz também uns botões. São os posts para as tirinhas, estudos e filmes.

Plugins

WP-PageNavi – Um dos inúmeros plugins do Chan Lester. Com ele você pode colocar uma paginador no estilo digg. Bem melhor que o padrão do WordPress que só permite passar uma página por vez.

Paginador estilo digg
É possível mudar o estilo da paginação usando o CSS

Terong Related Links – Esse plugin faz com que você possa dizer quais são os artigos relacionados com cada post. A seleção dos artigos relacionados é manual e um pouco trabalhosa mas acho melhor do que automática. Não sei como esse blog vivia sem esse plugin.

Ok, essas foram as minhas dicas. O que eu mais posso recomendar é escrever com prazer e com qualidade, não só de plugins e links um blog pode viver. ;)

LG Prada

Olha o dia dos pais chegando. Dê uma olhada nos preços dos celulares mais caros e nos mais baratos. Buscapé.