Posts tagged tenho medo

Na China e aqui

Lendo uns fóruns por aí pela internet, eu já vi muita confusão por pouca coisa. Uma das coisas que mais dá confusão é diferença de culturas. Uma sábia pessoa disse uma frase fantástica: “Different culture, cannot judge”. É verdade! por exemplo:

Se você não conseguir entender, não tem problema: o vídeo é legendado, pode ler.

Na hora que eu vi esse vídeo eu pensei “ui, que coisa tosca”. Depois de observar um pouco eu notei que se você tirar a “música” e colocar um forrozão desses que tocam todo dia, o dia todo, na FM93 daqui de Fortaleza, fica bem condizente. A dancinha dele (ele?) é bem parecida com o movimentar-se dos forrozeiros locais, já a calça colada é característica… e eu já tive a infelicidade de escutar cantoras de forró PIORES que a mocinha desse vídeo.

Forrozão Aviões do ForróSe depois do que eu disse ali em cima você ainda quer comprar um CD de forró, hoje é o seu dia de sorte, clica aí hehehehe. Já Cotei.

 

Ps.: se você aguentar os 13 minutos desse vídeo, vá ver um médico, você é doente. Aliás, passe direto pro psiquiatra, você é louco.

E viva os anos 80

Senhoras e senhores, Michelle Sutlovich!

*MEDO*

HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA!!!

*MEDO*

Quantos jogos há nesse vídeo?

Achei esse videozinho no youtube ontem, graças ao meu estimado amigo AndreiTosco, que me passou o link. Aliás, o Andrei me manda links direto e a maioria é de loucuras do Japão (tipo o Fabuloso Generator de Trilha Sonorater pra Anime Tabajara®, e lembra do Maid Café?). Valeu Andrei! :)

A glória dos jogos em 8 bits só não foi maior porque temos presenças ilustres e referências a jogos mais recentes, mas no fim das contas esse vídeo é uma grande ode aos sistemas de outrora. Fica aqui um abraço pro Eightbits do Sedentário&Hiperativo, que eu conheci na semana passada hehehe :)

Nintendo DSNum post como esse fica fácil fazer um jabazinho né? A dica é essa: 1) compre um Nintendo DS ou um Sony PSP. 2) Instale o emulador. 3) Procure as ROMs dos melhores jogos de 8 bits. 4) Great success.

Atenção, só faça download de ROMs se você já tiver comprado o jogo, pirataria é crime, blábláblá, ziriguidum telecoteco.

Eu tenho medo do Pepeu Gomes

Tenho sim. Explico:

Bernardete, a “Baby”.
Só de ter coragem de encarar a Baby Consuelo (que hoje quer ser chamada de “Baby do Brasil”*), já deviam ter internado o Pedro Aníbal.

Pedro Aníbal de Oliveira Gomes, o “Pepeu”, nasceu em salvador em 7 de fevereiro de 1952. Aprendeu a tocar violão e aí lascou. Em 1969, conhece uma moça chamada Bernardete Dinorah de Carvalho Cidade, aí decide fazer uma banda e tal e se juntar e tal e tocar uma viola e uma guitarra e tal e lança um disco chamado “É Ferro na Boneca“, sob o nome dos “Novos Baianos”. Depois dos “Novos Baianos”, Pedrinho se dedica à carreira solo. Olha o Pedro Aníbal aí em 78, praticamente um muito doido, doido:

Diabos da guitarra feia!

Segundo a wikipédia, na década de 80 ele se dedicou a projetos instrumentais, e participou de festivais de Jazz. Segundo o youtube, Pedrinho ‘tava era desmunhecando no Chacrinha:

O Chacrinha vestido de noiva! Tempo bom, não volta mais…

Nos anos 90, adotou uma tangente mais pop e foi até tema de novela por duas vezes(!) com “A Lua e o Mar”, em “Tieta” (com Moraes Moreira) e “Sexy Iemanjá“, de “Mulheres de Areia”. Não tem muito tempo eu ouvi um colega de trabalho assoviando alegremente essa última.

Ô loco, meu! Tanto no pessoal quanto no profissional…

Década de 80 passa, Pepeu fica.

Nos anos 90, Sarah Sheeva, Nãna Shara e Zabelê ainda eram crianças. Estes bonitos nomes foram escolhidos por Pedro Aníbal e Bernardete Dinorah para 3 de suas 6 (liiiiindas :( ) filhas.

Sarah Sheeva, Nãna Shara e Zabelê. Zabelê é foda, me desculpe.

Ui.

Recentemente, a revista Guitar World escolheu Pepeu Gomes como um dos “dez melhores guitarristas do mundo e da América Latina”. É sério, ‘tá lá na wikipédia, em http://pt.wikipedia.org/wiki/Pepeu_Gomes… não acreditei, não resisti, enfiei um [carece de fontes] lá. Coloquei outro quando tem lá falando que chamaram o Pedro Aníbal pro Megadeth; procurei essa notícia e só encontrei em fontes nacionais, nenhuma menção do Pedrinho em nada relacionado ao Megadeth, só em algumas publicações nacionais que apresentavam a notícia em tom de boato. Encontrei, porém, o próprio Pepeu falando sobre o assunto:

“O Brasil precisa de mim.”

Hoje em dia o Pedro Aníbal ainda tira uma onda de garotão. Substituir o Cris Poland? O Vernon Reid? Há um limite, Pepeu, há um limite. Pelo menos ele teve um pouco de juízo e largou a Bernardete.

Vai um cdzinho do Pedro Aníbal?Como tem doido pra tudo, dê uma olhada aqui nas verdadeiras obras de arte que o Pedro Aníbal gravou, depois jogue num iPod. Buscapé.

* Em tempo: Meu ovo! Tem que existir algum tipo de lei contra isso! Tipo, se não pode vandalizar os símbolos nacionais (bandeira, hino, etc), não deveria ser permitido utilizar o nome do país numa aberração dessas. Cadê o respeito à Pátria? Ora “Baby do Brasil”, faça-me um favor…